Economia da Rússia deve estar em recessão até fim do 2º tri, diz ministro

terça-feira, 13 de maio de 2014 10:28 BRT
 

KALININGRADO Rússia (Reuters) - A economia russa deve encolher de novo no segundo trimestre, colocando o país em recessão, afirmou nesta terça-feira o ministro da Economia, Alexei Ulyukayev, diante de dificuldades em investimentos e nos mercados financeiros devido à crise na Ucrânia, na maior controvérsia com o Ocidente desde a Guerra Fria.

O Produto Interno Bruto (PIB) deve registrar estagnação ou queda de 0,1 por cento entre abril e junho, depois de encolher 0,5 por cento nos três primeiros meses do ano na comparação trimestral, disse Ulyukayev a repórteres em visita à cidade de Kaliningrado.

Uma recessão técnica "é possível", disse Ulyukayev, referindo-se à definição comum de recessão quando um país tem retração do PIB por dois trimestres seguidos.

Ulyukayev não especificou as causas por trás da fraqueza da economia, mas outras autoridades do governo admitiram que sanções impostas contra Moscou têm afetado a economia e que riscos geopolíticos relacionados à Ucrânia estão prejudicando o crescimento.

O Ministério da Economia vem alertando que o investimento, que já foi um pilar por trás do crescimento, está caindo de forma drástica. Analistas esperam que o investimento de empresas russas em ativos tangíveis caia 2,5 por cento neste ano.

A estimativa de Ulyukayev segue-se a um alerta similar feito mais cedo neste mês pelo Ministério das Finanças e está em linha com a visão do Fundo Monetário Internacional (FMI), que disse no fim de abril que a Rússia já está "passando por recessão".

(Reportagem de Gleb Stolyarov)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729)) REUTERS CMO CB