Société Générale mantém fé em investimento na Rússia

terça-feira, 13 de maio de 2014 10:39 BRT
 

PARIS (Reuters) - O Société Générale, segundo maior banco listado da França, está mantendo a fé em seus investimentos na Rússia como parte de um plano para se expandir em mercados estrangeiros, vendo fortes perspectivas de crescimento no país e esperando que as tensões políticas eventualmente diminuam.

O banco investiu bilhões na Rússia antes da crise com a Ucrânia, tentando aproveitar a expansão da classe média no país. Bancos internacionais expostos ao leste europeu têm entrado em foco desde que Moscou anexou a Crimeia, desencadeando sanções dos Estados Unidos e da União Europeia.

O banco registrou uma baixa contábil de 525 milhões de euros (722 milhões de dólares) em seu principal investimento na Rússia, o Rosbank, mas a administração estava otimista sobre suas perspectivas na Rússia durante conferência com investidores em Paris, nesta terça-feira.

O Société Générale disse que busca continuar a gerar um quarto de sua receita a partir de mercados emergentes que crescem rapidamente.

Em uma base de grupo, o banco tem como meta um crescimento de 3 por cento na receita durante os próximos três anos, uma recuperação ante a queda de 1,2 por cento do ano passado, em linha com seus rivais franceses e também com as expectativas de analistas.

O banco planeja concluir um programa de corte de custos de 1,45 bilhão de euros (2 bilhões de dólares) em 2015 e limitar o crescimento das despesas em 1 por cento ao ano, em uma tentativa de melhorar a lucratividade em um cenário de crescimento lento na Europa ocidental.

O Société Générale também planeja aumentar a razão de pagamento de dividendos de 40 por cento em 2014 para 50 por cento em 2015.

Por Maya Nikolaeva e Matthias Blamont