Moagem de cana atrasa no centro-sul; preços do açúcar sobem em NY

terça-feira, 13 de maio de 2014 11:46 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - A moagem de cana do centro-sul do Brasil somou 40,3 milhões de toneladas no acumulado da safra 2014/15 até 1º de maio, redução de 3,4 por cento ante o mesmo período da temporada passada, disse nesta terça-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

O início lento na moagem da safra no maior produtor global de açúcar elevou os contratos futuros da commodity na bolsa de Nova York nesta terça-feira, disseram operadores. O vencimento julho operava com ganhos de mais de 2,7 por cento por volta das 11h35 (horário de Brasília).

"Houve atraso no início de safra por muitas unidades produtoras", disse a Unica, em nota.

O levantamento abrange o primeiro mês oficial da moagem na região, que começou em 1º de abril.

A Unica citou problemas climáticos, que reduziram o tamanho da safra na temporada, e dificuldade financeira em várias unidades, que atrasaram a manutenção e a entrega de equipamentos.

Em janeiro, a associação havia estimado que 256 usinas entrariam em funcionamento até o fim de abril, mas apenas 215 começaram a moer no período, contra 236 usinas em operação no primeiro mês da safra 2013/14.

"Várias usinas postergaram o início de safra devido às condições climáticas, em alguns casos reduzindo a estimativa da oferta de cana", disse na nota o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Os problemas financeiros, que se traduzem em redução dos tratos culturais e de manutenção, além da previsão de um segundo semestre mais chuvoso que o normal, "podem comprometer a moagem ao longo dos demais meses", disse o executivo.   Continuação...