BNDES receberá R$30 bi do Tesouro em 2014 e vê quantia como suficiente

quarta-feira, 14 de maio de 2014 13:49 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou que receberá aporte de 30 bilhões de reais do Tesouro Nacional em 2014, cerca de 23 por cento menos que no ano passado, e considera que o valor é suficiente para o orçamento do banco de fomento no atual exercício.

"O (presidente do BNDES) Luciano Coutinho deve estar feliz e satisfeito hoje, porque vai receber 30 bilhões de reais de aporte", disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, em discurso de abertura de seminário sobre Internet no Rio, em que Coutinho também estava presente.

Falando a jornalistas em seguida, o presidente do BNDES afirmou que a quantia está em linha com as necessidades do banco em 2014. "Existe uma emenda no Senado e esses recursos são necessários para nós. Espero que isso resolva nossa demanda para o ano", disse ele, acrescentando esperar receber parte do dinheiro ainda em maio.

Na segunda-feira, uma fonte do Ministério da Fazenda antecipou à Reuters que o Tesouro negociava um aporte de 30 bilhões de reais no BNDES neste ano, inferior aos 39 bilhões de reais de 2013 e seguindo a política do governo federal de reduzir gradualmente os repasses ao banco de fomento.

O BNDES vem recebendo aportes de dezenas de bilhões de reais do Tesouro desde a última crise financeira global, quando o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou a instituição para irrigar mais crédito a empresas e ajudar no resgate de alguns grandes grupos industriais nacionais, num momento em que os bancos privados restringiam a oferta de empréstimos.

A longevidade desse aspecto da política anticíclica, que no caso específico do crédito envolveu também os bancos públicos Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, despertou críticas sobre o peso do BNDES na economia.

Os repasses ao BNDES vem diminuindo ano a ano desde que o governo federal injetou 100 bilhões de reais em 2009. Em 2010, foram 80 bilhões de reais; em 2011, 55 bilhões de reais; em 2012, 45 bilhões de reais.

Os valores são repassados ao BNDES mediante emissão de títulos públicos e aumento do estoque da dívida mobiliária federal interna.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

 
Presidente do BNDES, Luciano Coutinho, durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro. confirmou que receberá aporte de 30 bilhões de reais do Tesouro Nacional em 2014, cerca de 23 por cento menos que no ano passado, e considera que o valor é suficiente para o orçamento do banco de fomento no atual exercício. 19/04/2012.  REUTERS/Sergio Moraes