Gol vê geração de caixa subir mais de 30% e endividamento desabar no 1º tri

quinta-feira, 15 de maio de 2014 08:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia aérea Gol registrou avanço na geração de caixa no primeiro trimestre e viu seu nível de endividamento desabar ante igual período do ano passado, embora tenha registrado um aumento no prejuízo líquido.

A empresa informou na noite de quarta-feira que sua geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e leasing de aeronaves (Ebitdar) subiu 34,4 por cento na comparação anual, para 492,7 milhões de reais.

O número ficou levemente acima da média de quatro estimativas de analistas ouvidos pela Reuters, de 486,75 milhões de reais.

A margem Ebitdar passou de 17,6 para 19,8 por cento entre os períodos.

Com isso, o nível de endividamento da empresa, medido pela relação entre dívida líquida ajustada e Ebitdar, ficou em 4,8 vezes, ante uma relação de 23,3 vezes um ano antes.

Porém, a Gol viu o prejuízo líquido consolidado crescer 27,7 por cento no primeiro trimestre sobre um ano antes, para 96,1 milhões de reais, influenciado pelo avanço das despesas financeiras.

No período, o resultado financeiro líquido ficou negativo em 193,8 milhões de reais, alta de 81,2 por cento na mesma base de comparação.

Por outro lado, o lucro antes de juros e impostos (Ebit) subiu 42,8 por cento no primeiro trimestre ante igual período de 2013. A margem Ebit passou de 4,9 para 5,8 por cento.

Apesar do aumento no prejuízo líquido, a empresa teve receita líquida recorde para o período de janeiro a março, de 2,49 bilhões de reais, alta de 19,7 por cento sobre o faturamento do primeiro trimestre de 2013.   Continuação...