Obras de Viracopos são interditadas pela 2a vez em menos de uma semana

quinta-feira, 15 de maio de 2014 11:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Obras do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), foram interditadas novamente, na segunda ação do tipo em menos de uma semana, informou o Ministério Público do Trabalho (MPT) nesta quinta-feira.

Segundo o MPT, dessa vez a decisão partiu do Ministério do Trabalho e Emprego, paralisando as atividades realizadas em alturas em diversos locais do canteiro, como os píeres A, B e C, além do saguão e da ponte de acesso ao novo terminal.

A decisão foi feita após fiscalização em conjunto com dois procuradores do Ministério Público do Trabalho.

"Segundo os fiscais, há risco grave e iminente de queda dos operários em decorrência de irregularidades relacionadas à segurança do trabalho. Foram identificados andaimes fora das normas, falta de uso de equipamentos de proteção individual e ausência da chamada 'linha de vida', dispositivo utilizado nas lajes superiores para ancorar o cinto de segurança", informou o MPT.

Na sexta-feira passada, as obras no aeroporto foram suspensas após o MPT, juntamente com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Campinas apontarem risco de acidentes devido à "confusão" no canteiro de obras.

A suspensão ocorre em meio a atrasos nas obras que levantam os riscos da concessionária de Viracopos ser multada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A concessionária tem entre seus acionistas Triunfo, UTC Participações, a francesa Egis Airport Operation e a estatal Infraero.

Procurada, a concessionária afirmou via assessoria de imprensa que o consórcio construtor "esclarece que cumpre todas as normas exigidas pelas leis de segurança do trabalho. O consórcio informa ainda que todas as adequações necessárias serão imediatamenete efetuadas". A expectativa, segundo a concessionária, é que as obras sejam retomadas nos próximos dias.

Na semana passada, o consórcio que administra Viracopos assumiu o atraso nas obras, mas afirmou que o aeroporto estará preparado para receber as delegações e autoridades da Copa do Mundo.