Vendas no varejo brasileiro caem 0,5% em março e destacam consumo fraco

quinta-feira, 15 de maio de 2014 12:54 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - As vendas no comércio varejista brasileiro recuaram 0,5 por cento em março na comparação com o mês anterior, primeira queda no ano, indicando perda na força do consumo no final do primeiro trimestre do ano em meio à inflação elevada. Na comparação com o mesmo mês de 2013, as vendas caíram 1,1 por cento, informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), retração mais aguda para março desde o início da série em 2002.

No acumulado do trimestre passado, as vendas cresceram 0,4 por cento sobre o quarto trimestre de 2013, quando a expansão havia sido de 1,1 por cento sobre o período anterior. Os resultados foram piores do que as expectativas em pesquisa da Reuters, cujas medianas apontavam avanço de 0,1 por cento tanto na comparação mensal quanto na anual.

As vendas varejistas no país foram perdendo força ao longo dos três primeiros meses do ano, depois de terem avançado 0,4 por cento em janeiro e estagnado em fevereiro, este último dado revisado pelo IBGE após divulgar alta de 0,2 por cento.

"As vendas no varejo confirma desaceleração do consumo no primeiro trimestre do ano... reforçando a expectativa de desaceleração gradual do consumo ao longo de 2014", destacou o diretor de pesquisas e estudos econômicos do Bradesco, Octavio de Barros, em nota.

De acordo com o IBGE, o calendário influenciou diretamente no resultado das vendas, somando-se à economia mais morna, ao crédito mais restrito e aos preços em alta.

"Em março tivemos dois efeitos: o Carnaval e menos dias úteis. Além disso, a Páscoa em 2013 foi em março e esse é um período de vendas fortes. A base era mais forte", destacou a economista do IBGE Aleciana Gusmão.

INFLAÇÃO E SUPERMERCADOS   Continuação...