Ações europeias recuam com perdas em Milão e Lisboa após PIB fraco

quinta-feira, 15 de maio de 2014 14:54 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - Quedas nas bolsas de Lisboa e Milão, após dados mostrarem que as economias portuguesa e italiana contraíram no primeiro trimestre, afastaram as ações europeias das máximas em vários anos nesta quinta-feira.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou em queda de 0,79 por cento, a 1.357 pontos, longe da máxima de seis anos atingida mais cedo no dia, de 1.372 pontos.

O índice italiano FTSEMib recuou 3,6 por cento, a maior queda diária desde fevereiro de 2013, enquanto o português PSI20 caiu 2,65 por cento.

O declínio da produção econômica em Portugal e Itália em relação ao trimestre anterior contrastou com o forte crescimento da Alemanha, mostraram dados.

A performance sólida da Alemanha elevou o índice DAX à máxima histórica de 9.810 pontos, mas ele terminou com baixa de 1 por cento.

Desde o início do ano, o DAX acumula alta de 2 por cento, menor do que os ganhos de 8 por cento do italiano FTSEMib e de 5 por cento do português PSI20.

Contudo, o chefe da HED Capital, Richard Edwards, prefere a bolsa alemã às de países do sul da Europa, principalmente em função das melhores perspectivas econômicas da Alemanha.

"Eu buscaria comprar o DAX quando ele cai e vender Espanha, Itália e Portugal em ralis", afirmou ele.   Continuação...