Lucro da Cesp mais do que dobra, com ganhos com venda de energia

quinta-feira, 15 de maio de 2014 18:46 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Cesp, geradora de energia estatal paulista, viu seu lucro líquido saltar cerca de 2 vezes e meia no primeiro trimestre ante mesmo período do ano passado, diante de fortes ganhos com a venda de energia em momento de preços altos no curto prazo.

A empresa informou nesta quinta-feira que teve um lucro líquido de 844,8 milhões de reais no primeiro trimestre, superando as estimativas de analistas de mercado que esperavam, em média, lucro de 614,6 milhões de reais para a companhia.

O preço de energia de curto prazo (PLD) ficou no topo permitido para o ano de 822,83 reais por megawatt-hora durante a maior parte do primeiro trimestre, o que ajudou com que empresas como a Cesp, com sobra de energia, obtivessem ganhos no mercado de energia de curto prazo.

A Cesp teve um aumento de 43,2 por cento das receitas de venda de energia no primeiro trimestre, para 1,84 bilhão de reais. Desse total, 871,4 milhões de reais foram referentes às operações no mercado de curto prazo com base no PLD, 583,8 milhões vieram de contratos no mercado livre e 382,5 milhões de reais de contratos com as distribuidoras de energia.

A receita das operações de mercado de curto prazo foi 108,8 por cento maior no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

A Cesp teve um aumento de 200 por cento na receita relacionada ao Mecanismo de Realocação de Energia, na comparação anual, para 4,14 milhões de reais.

Apesar do cenário hidrológico desfavorável, que reduziu a produção de energia hidrelétrica para poupar os reservatórios das usinas que estavam em níveis baixos históricos, a Cesp registrou um aumento de 4,6 por cento na energia produzida ante o primeiro trimestre de 2013. A produção de energia da Cesp foi 14,2 por cento superior à sua garantia física, sem considerar a hidrelétrica Três Irmãos, cuja concessão venceu.

As despesas operacionais da Cesp no primeiro trimestre somaram 393 milhões de reais, queda de 6,3 por cento, na comparação anual.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) da empresa somou 1,46 bilhão de reais no primeiro trimestre, aumento de 73,9 por cento versus os três primeiros meses de 2013.

(Por Anna Flávia Rochas)