Siderúrgicas chinesas não têm caixa para se adequar a padrões, diz indústria

sexta-feira, 16 de maio de 2014 12:19 BRT
 

TANGSHAN China (Reuters) - Controles de crédito impostos sobre o endividado setor de aço da China deixou muitos produtores sem a capacidade de arcar com as atualizações necessárias para sobreviver à guerra do país contra a poluição, e 80 milhões de toneladas de capacidade podem ser fechadas em dois anos, disse um representante do setor.

Zhao Xizi, presidente do Conselho da Câmara Chinesa de Comércio de Pequenas e Médias Empresas Metalúrgicas, disse que em algumas regiões cerca de 70 por cento das empresas não são capazes de pagar pelas reformas necessárias para atender aos duros novos padrões ambientais. Além disso, com os empréstimos ao setor de aço cortados em cerca de 10 por cento desde o começo do ano, os bancos não têm sido capazes de ajudar.

Condições econômicas ruins e um excesso crônico de capacidade levaram os preços do aço chinês ao menor nível em 20 anos no primeiro trimestre deste ano, e uma campanha em todo o país para enfrentar a corrupção também elevou os custos e ajudou a colocar centenas de siderúrgicas à beira da falência.

Zhao, falando na quinta-feira em uma conferência em Tangshan, a maior cidade produtora de aço da China, disse que até 80 milhões de toneladas podem ser forçadas a fechar apenas nos próximos dois anos, o que significa que a China vai atender sua meta de fechamento com uma certa facilidade.

"Você pode tirar esta conclusão: se todas estas políticas forem trazidas e todos os governos locais as implementarem, haverá um grande número de empresas forçadas a fechar as portas este ano e no próximo, envolvendo 80 milhões de toneladas de capacidade", disse ele.

(Por David Stanway)