16 de Maio de 2014 / às 23:20 / 3 anos atrás

OSX propõe em plano de recuperação pagar credores em 25 anos

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A OSX, empresa de construção naval e prestadora de serviços para o setor de petróleo e gás, propôs pagar os credores listados no seu processo de recuperação judicial ao longo de 25 anos, incluindo um período de carência de três anos.

A informação consta do plano de recuperação apresentado à Terceira Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro nesta sexta-feira, que envolve a OSX Brasil e suas subsidiárias OSX Construção Naval S.A. e OSX Serviços Operacionais Ltda.

A dívida total consolidada da OSX Brasil, do grupo do empresário Eike Batista, é de 2,6 bilhões de dólares, incluindo os valores devidos pela subsidiária OSX Leasing, que não faz parte do plano.

“O alongamento da dívida se justifica para adequá-la ao redimensionamento do Plano de Negócios da OSX”, disse a empresa em nota. A companhia entrou em processo de recuperação judicial após a derrocada de sua empresa irmã, do setor de petróleo, a OGX (hoje denominada Óleo e Gás Participações), que falhou em cumprir projeções de produção, afungentando investidores.

Apesar do alongamento da dívida, a OSX disse que conseguirá pagar uma parte considerável dos credores em até um ano.

“O plano prevê que todos os credores da OSX Brasil receberão a quantia de 25 mil reais no prazo de um ano. Esse pagamento cobrirá a totalidade das dívidas da OSX Brasil com cerca de 50 por cento de seus credores”, disse.

O mesmo se dará com aproximadamente a mesma proporção dos credores da OSX Construção Naval, que receberão 80 mil reais, segundo a nota.

No caso da OSX Serviços Operacionais, todas as dívidas com os credores serão quitadas em um ano, afirmou, ressaltando que as companhias não têm dívidas trabalhistas.

A empresa também disse que pode buscar novos financiamentos, além de reestruturação societária.

A companhia afirmou ainda que, na OSX Construção Naval, o foco é a criação de parcerias com empresas da indústria de óleo e gás interessadas em se instalar na Unidade de Construção Naval (UCN) Açu, “aproveitando seu grande potencial e condições atraentes de financiamento”.

De acordo com a OSX, “o objetivo é desenvolver as atividades do estaleiro e, com isso, gerar caixa para cumprir com as obrigações da companhia”.

Por Juliana Schincariol e Roberto Samora; Edição de Luciana Bruno

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below