Governo vai licitar obras de aeroportos regionais a partir de junho, diz Dilma

segunda-feira, 19 de maio de 2014 10:37 BRT
 

RIO DEIRO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o governo vai começar em junho o processo de licitação para obras de mais de uma centena de aeroportos regionais que já possuem estudos de viabilidade concluídos.

"Nós já concluímos os estudos de viabilidade de 163 aeroportos, e agora estamos na fase de elaboração dos projetos de engenharia", disse Dilma no programa semanal de rádio "Café com a Presidenta". "A partir de junho, começaremos as licitações para as obras, que vão prosseguir ao longo de todo o segundo semestre de 2014."

De acordo com a presidente, o governo já assinou contratos no valor de 186 milhões de reais para execução de projetos relacionados aos 270 aeroportos com construção prevista, visando regionalizar a demanda por viagens aéreas.

Dilma também anunciou que o governo vai isentar os aeroportos regionais de todas as tarifas aeroportuárias, assim como vai garantir a regularidade do fluxo de passageiros por meio de subsídios que tornem mais baratas as passagens aéreas de voos saindo ou chegando nesses aeroportos.

"Vamos subsidiar 50 por cento dos assentos ou até 60 assentos por aeronave para aproximar o preço da passagem de avião a dos ônibus e democratizar ainda mais o acesso ao transporte aéreo", disse Dilma.

Segundo a presidente, as concessões dos grandes aeroportos garantem o subsídio aos aeroportos regionais. Os principais aeroportos concedidos pelo governo à iniciativa privada até o momento foram Guarulhos (São Paulo), Brasília, Viracopos (São Paulo), Confins (Minas Gerais) e Galeão (Rio de Janeiro).

Em seu programa de rádio, Dilma também garantiu que os aeroportos brasileiros estarão aptos a atender a demanda trazida pela Copa do Mundo, que vai acontecer de 12 de junho a 13 de julho em 12 cidades.

"Vamos receber todos muito bem. E os brasileiros poderão ficar orgulhosos do Brasil que estamos construindo", afirmou.

(Por Felipe Pontes)