Cemig diz ter reserva de energia para enfrentar déficit da hidreletricidade

segunda-feira, 19 de maio de 2014 18:40 BRT
 

Por Anna Flávia Rochas

SÃO PAULO (Reuters) - A Cemig tem cerca de 600 megawatts (MW) de energia da geradora descontratada para os próximos trimestres, disse o diretor financeiro do grupo mineiro, acrescentando nesta segunda-feira que a empresa acredita que está preparada para enfrentar a redução da geração hidrelétrica no ano.

"Estamos confiantes que a reserva (de energia) que temos vai ser suficiente para absorver qualquer volatilidade", disse o diretor financeiro, Luiz Fernando Rolla, em teleconferência com analistas.

A Cemig obteve fortes ganhos no resultado do primeiro trimestre deste ano com vendas de energia disponível em momento de altos preços.

O baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas leva à redução da geração de energia por essas usinas para poupar as represas, de forma que algumas geradoras podem ficar expostas a gastos no curto prazo para cobrir contratos com clientes.

O diretor financeiro da Cemig disse que a empresa já estimava em 2012, antes da medida provisória sobre renovação das concessões, que tal situação crítica no setor elétrico, com alta nos preços de curto prazo, pudesse ocorrer, e se preparou para isso.

Parte da energia disponível da Cemig deve-se ao fato da companhia não ter renovado concessões de geração conforme regras do governo federal em 2012 e ter conseguido manter, por meio de liminar, a concessão da hidrelétrica Jaguara, que venceu em agosto de 2013. Desde então, a energia da usina está disponível para que a Cemig possa comercializá-la no curto prazo.

A maior disponibilidade de energia pela Cemig no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, associado ao alto preço de energia praticado no curto prazo representou no aumento de 129 por cento na receita com transações de energia da empresa na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Essa receita somou 1,326 bilhão de reais nos três primeiros meses do ano.

  Continuação...