Embarque de minério da Austrália para China sobe 46% em abril; do Brasil, 12%

quarta-feira, 21 de maio de 2014 10:51 BRT
 

XANGAI (Reuters) - As exportações australianas de minério de ferro para a China saltaram 45,8 por cento em abril ante um ano atrás, mostraram dados da alfândega chinesa nesta quarta-feira, com as mineradoras avançando com seus planos de expansão para atender à demanda do maior consumidor global.

Os embarques no mês da Austrália para a China atingiram 47 milhões de toneladas em abril, correspondendo a 56,4 por cento do total importado de 83,39 milhões de toneladas, o segundo maior registrado.

O Brasil, segundo maior exportador na lista, embarcou 14,1 milhões de toneladas de minério de ferro para a China em abril, alta de 12 por cento ante o mesmo mês do ano passado.

Os embarques no acumulado do ano aumentaram 10 por cento, para 55,7 milhões de toneladas, em relação aos quatro primeiros meses do ano passado.

Os aumentos vieram com a fraqueza dos preços de minério, com as mineradoras australianas, incluindo a Rio Tinto e a BHP Billiton, em meio a planos para expandir a capacidade de produção para atender à crescente demanda chinesa.

Mas o aumento do fornecimento de minério de ferro também deixou os estoques nos portos chineses em níveis recordes, acima de 110 milhões de toneladas, o que vem pesando sobre os preços. O indicador já caiu 27 por cento até o momento este ano.

A Vale, maior produtora global do minério, está com projeto para ampliar a produção de minério de ferro para 450 milhões de toneladas até 2018, ante 306 milhões de toneladas do ano passado, enquanto a terceira colocada, a BHP Billiton, deve aumentar sua capacidade de produção anual para 270 milhões de toneladas, contra 217 milhões de toneladas neste ano.

(Reportagem Ruby Lian e David Stanway)