Europa e China guiam alta de produção global de aço em abril

quarta-feira, 21 de maio de 2014 14:55 BRT
 

Por Maytaal Angel

LONDRES (Reuters) - A produção global de aço bruto subiu no segundo ritmo mais forte deste ano em abril, respondendo a uma alta na demanda na Europa e Oriente Médio, com a produção maior na China agravando excesso de oferta e mantendo os preços da liga deprimidos.

A produção de aço subiu 1,7 por cento sobre abril do ano passado, para 137 milhões de toneladas, e o volume produzido pela China cresceu 2,1 por cento, a 68,8 milhões, segundo dados da Associação Mundial de Aço (Worldsteel), divulgados nesta quarta-feira.

"Os preços de aço estão próximos do menor nível que vimos nos últimos meses", disse Jeremy Platts, analista da consultoria MEPS.

"Há alguns sinais encorajadores de que a demanda está crescendo e o avanço da produção não está vindo apenas da China, como ocorreu nos últimos anos, mas, ao mesmo tempo, o preço deve se beneficiar de alguns cortes de produção na Europa", acrescentou a Platts.

Em termos percentuais, o maior crescimento de produção veio do Oriente Médio, alta anual de 9,6 por cento em abril, e da Europa, com avanço de 4 por cento, para 14,61 milhões de toneladas.

A associação que reúne siderúrgicas europeias, Eurofer, afirmou que espera que a demanda por aço na Europa cresça quase 3,5 por cento este ano, a primeira expansão em dois anos.

Ainda assim, os preços globais de aço não se recuperaram das mínimas em três anos e meio atingidas em junho, graças em grande parte ao excesso de oferta e recuo nos preços de matérias-primas como minério de ferro. Os preços de minério de ferro acumulam queda de cerca de 25 por cento este ano.

Os números da Worldsteel saíram dias depois que o Instituto Aço Brasil (IABr) divulgou que a produção brasileira de aço bruto em abril foi a menor já registrada para o mês desde 2010. A produção brasileira encolheu 5 por cento sobre abril de 2013, para 2,767 milhões de toneladas.