De olho em BC e fluxo positivo, dólar recua 0,29% ante real

quarta-feira, 21 de maio de 2014 18:56 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em queda sobre o real nesta quarta-feira, em meio à constante atuação do Banco Central e refletindo o quadro de ingresso de recursos externos atraídos pelos juros domésticos altos e pela estabilidade recente do câmbio.

Durante boa parte do pregão, investidores trabalharam com cautela, à espera da ata da última reunião do Federal Reserve. Mas, segundo analistas, o documento divulgado à tarde não trouxe grandes novidades sobre os próximos passos do banco central dos Estados Unidos.

A moeda norte-americana BRBY recuou 0,29 por cento, a 2,2105 reais na venda. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,5 bilhão de dólares.

"Temos visto bastante fluxo para o Brasil, especialmente para renda fixa. O dólar parado do jeito que está significa um risco a menos para o investidor", afirmou o superintendente de derivativos da CGD Securities, Sérgio Campanille.

O Brasil registrou entrada líquida de 380 milhões de dólares na semana passada, segundo o BC. O saldo positivo foi puxado pelo superávit de 1,067 bilhão de dólares na conta financeira, por onde passam os investimentos estrangeiros diretos, em portfólio e outros. [ID:nEMS3HZPHT]

No ano até a última sexta-feira, o fluxo cambial no país estava positivo em 3,483 bilhões de dólares.

O dólar tem oscilado entre 2,20 e 2,25 reais desde o início de abril, também pela ação diária da autoridade monetária. Analistas avaliam que o BC estaria satisfeito com esse patamar, pois não é inflacionário e, ao mesmo tempo, não pressiona as exportações.

Pela manhã, vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, no leilão diário. Todos os swaps vendidos vencem em 2 de fevereiro do próximo ano e equivalem a 198,4 milhões de dólares. O BC também ofertou contratos para 1º de dezembro deste ano, mas não vendeu nenhum.   Continuação...