CEO da Siemens quer manter parte do negócios de trens

quinta-feira, 22 de maio de 2014 08:53 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O grupo de engenharia Siemens quer manter pelo menos parte de seu negócio de trens em qualquer acordo com a rival francesa Alstom, disse seu presidente-executivo nesta quinta-feira.

"Eu posso assegurar aos nossos funcionários que queremos permanecer engajados no negócio de trens no longo prazo - em qualquer constelação", disse o presidente-executivo Joe Kaeser em declarações divulgadas no site do grupo.

A Alstom mantém conversas com a General Electric sobre uma oferta de 12,35 bilhões de euros (16,9 bilhões de dólares) por sua unidade de energia.

Sob pressão do governo francês, porém, a Alstom abriu sua contabilidade para a Siemens, que avalia seu negócio de trens como parte de uma possível troca de ativos.

A Siemens pediu mais informações a Alstom antes de qualquer oferta pelo negócio de energia.

Fontes familiares com as conversas franco-alemãs disseram no domingo que a Siemens estava discutindo entregar todo o seu negócio de trens para a Alstom e fazer uma joint venture em sinalização ferroviária.

Mas de acordo com notícias divulgadas na mídia, a Siemens estava em algum ponto oferecendo à Alstom metade de seu negócio de fabricação de trens, além de dinheiro, em troca da divisão de turbinas de energia da rival francesa.

Por Ludwig Burger