Em CPI esvaziada, ex-diretor da Petrobras isenta Dilma sobre compra de refinaria

quinta-feira, 22 de maio de 2014 14:12 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró isentou nesta quinta-feira a presidente Dilma Rousseff de responsabilidade na compra de refinaria nos Estados Unidos, envolta em críticas por conta dos valores desembolsados pela estatal na operação.

Questionado se julgava Dilma "responsável" pela aquisição durante reunião da CPI da Petrobras no Senado, que contou com apenas três senadores, ele disse que não.

"Volto a repetir... as decisões são colegiadas e normalmente são aprovadas por unanimidade", afirmou ele.

À época da compra, em 2006, a então ministra Dilma presidia o Conselho de Administração da estatal. A aquisição da refinaria de Pasadena motivou, entre outros fatores, a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado que apura denúncias contra a Petrobras.

A ausência de parlamentares em uma quinta-feira no Congresso não é absolutamente inusitada, uma vez que partem para seus Estados após as votações usuais das terças e quartas-feiras no Legislativo.

E, em tempos pré-eleitorais, a presença em Brasília costuma sofrer baixas.

Há ainda a manobra da oposição, que vem boicotando a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado, apesar de ter sugerido sua criação e ter pressionado por sua instalação.

A composição da comissão tem de respeitar o princípio da proporcionalidade ao número de parlamentares de cada partido na Casa. O governo detém as maiores bancadas, razão pela qual detém dez das treze cadeiras da CPI.

Ainda assim, estavam presentes nesta quinta apenas o relator e líder do governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), o presidente da comissão, Vital do Rêgo (PMDB-PB), e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).   Continuação...