Emater estima aumento de 8,9% no plantio de trigo no Rio Grande do Sul

quinta-feira, 22 de maio de 2014 18:38 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O primeiro levantamento oficial de intenção de plantio de trigo no Rio Grande do Sul em 2014 apontou um crescimento de 8,9 por cento na área semeada do Estado, na comparação com 2013, para 1,15 milhão de hectares, informou nesta quinta-feira a Emater, o órgão de assistência técnica do governo gaúcho.

A ampliação da área cultivada com trigo pode ser explicada pela boa capitalização dos produtores --que colheram duas excelentes safras de verão, sendo a última histórica para o Estado-- e pelo incremento tecnológico empregado na cultura ano após ano, segundo o diretor técnico da Emater, Gervásio Paulus.

"Este primeiro levantamento, ainda que de forma prematura, indica uma provável tendência para a safra de trigo, caso as condições climáticas sejam favoráveis à cultura", afirmou Paulus em nota.

O levantamento aponta, no entanto, que a produtividade e a produção serão menores quando comparadas aos resultados do ano passado, quando o Estado contou com ótimas condições climáticas e teve uma safra recorde de 3,35 milhões de toneladas.

Como o plantio começa neste mês no Estado, a Emater ainda está cautelosa sobre eventuais problemas climáticos que poderiam ocorrer durante a safra. Dessa forma, a instituição prevê uma produtividade menor do que a verificada em 2013.

O rendimento médio em 2014 foi estimado em 2.735 kg/ha (queda de 13,55 por cento ante 2013), projetando uma produção total de 3,154 milhões de toneladas para o Rio Grande do Sul (queda de 5,87 por cento).

A previsão de plantio da Emater supera ligeiramente a divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento, que apontou no início de maio uma área plantada de 1,08 milhão de hectares.

A Conab, a propósito, prevê uma produção recorde para o Brasil de quase 7 milhões de toneladas, prevendo uma recuperação na safra do Paraná.

Paraná e Rio Grande do Sul produzem grande parte do trigo que o Brasil colhe.   Continuação...