Economia chinesa entrou em uma "desaceleração administrável", diz presidente do BC

sexta-feira, 23 de maio de 2014 10:58 BRT
 

KIGALI (Reuters) - A desaceleração econômica da China é "administrável" uma vez que o país está em um estágio de desenvolvimento no qual as reformas e a proteção ambiental têm precedência nas avaliações de política, disse o presidente do banco central, Zhou Xiaochuan.

Falando em uma conferência em Ruanda na quinta-feira, Zhou repetiu a posição do governo de que a China não deve mais buscar apenas altas taxas de crescimento econômico, mas também deve focar em entregar expansão de alta qualidade.

"Acredito que esta seja uma desaceleração administrável", disse Zhou. "Chegamos a um novo estágio em que enfatizamos mais as mudanças estruturais, reformas econômicas e em ter proteção ambiental muito melhor".

Ele não comentou sobre a direção da política monetária da China, que alguns analistas preveem que será afrouxada este ano com a redução da taxa de compulsório para liberar mais dinheiro para empréstimos bancários e sustentar a economia.

Diante de uma demanda global instável, crescimento do investimento e demanda doméstica mais fracos, a economia chinesa perdeu fôlego neste ano, com o crescimento caindo para 7,4 por cento no primeiro trimestre.

Analistas consultados pela Reuters esperam que a economia cresça 7,3 por cento neste ano, um nível não visto há 24 anos.

(Por Duncan Miriri)