Minério na China tem maior sequência de queda semanal desde 2012

sexta-feira, 23 de maio de 2014 11:59 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - O preço do minério de ferro, afetado pela oferta ampla e um mercado fraco de aço na China, teve a sexta queda semanal consecutiva na sua maior série de baixas desde maio de 2012 e está em risco de deslizar ainda mais.

A queda da matéria-prima para uma mínima de 20 meses abaixo de 100 por tonelada nesta semana ajudou a retomar o interesse de compra para cargas pontuais no mercado físico da China, mas uma fraqueza dos preços do aço chinês coloca as compras em xeque.

O preço precisa cair abaixo de 90 dólares/tonelada para tirar alguns fornecedores e "equilibrar o mercado", disse um trader de minério de ferro na província oriental chinesa de Shandong.

"Essa é a única maneira que eu posso ver para o minério de ferro se recuperar, uma vez que o mercado siderúrgico da China não está indo bem", disse.

O minério de ferro para entrega imediata na China perdeu 1,3 por cento, fechando a 97,50 dólares por tonelada na sexta-feira. A commodity registrou uma queda de 3 por cento na comparação com a sexta-feira da semana passada.

No preço atual, as principais mineradoras da Austrália e do Brasil ainda estão conseguindo retorno dado o seu custo tão baixo quanto 20 dólares por tonelada.

Mas outras mineradoras, incluindo aquelas na China, que gastam cerca de 100 dólares a tonelada, estão agora em risco de serem excluídas do mercado.

O minério de ferro --principal fonte de receita para produtores globais como Vale, Rio Tinto e BHP Billiton-- perdeu mais de um quarto do valor este ano, e está entre as commodities industriais mais atingidas.

(Por Manolo Serapio Jr)