Decisão da STF pode fazer com que Fitch reveja ratings de bancos no Brasil

sexta-feira, 23 de maio de 2014 13:41 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Uma decisão desfavorável aos bancos no Supremo Tribunal Federal (STF) na próxima semana sobre os juros pagos em contas de poupança há duas décadas poderá desencadear uma revisão de ratings dos maiores bancos do país, dependendo da extensão da decisão e a força financeira da cada instituição financeira, disse a Fitch Ratings nesta sexta-feira.

O STF poderá decidir na próxima semana se quatro pacotes de políticas implementados pelo governo no final de 1980 e início de 1990 para combater a inflação eram constitucionais. Os pacotes obrigaram os bancos a limitar os pagamentos de juros sobre os depósitos de poupança.

De acordo com analistas da Fitch liderados por Maria Rita Gonçalves, uma decisão em favor de milhões de depositantes poderia ter maior impacto sobre dois bancos estatais e os três maiores bancos comerciais privados.

Maria Rita Gonçalves e sua equipe disseram em nota a clientes que os bancos de pequeno e médio porte não serão afetados pela decisão, diante de seus depósitos de poupança limitados durante o período da implementação dos planos econômicos.

"Mesmo que o tempo, o tamanho e o impacto global de possíveis decisões sejam incertos, a Fitch reconhece que uma decisão contra os bancos pode resultar em pressões sobre sua solidez financeira em termos de despesas adicionais, possíveis cobranças contra sua base de capital, e pode resultar em mais crescimento conservador a fim de compensar a possível carga de contingência" , disse a Fitch.

(Por Guillermo Parra-Bernal)