Alta de impostos sobre bebidas frias será escalonada em três vezes, diz Receita

segunda-feira, 26 de maio de 2014 13:51 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O aumento da carga tributária do setor de bebidas frias --que abrange cervejas, refrigerantes e isotônicos-- será feita de forma escalonada em três vezes, informou a Receita Federal nesta segunda-feira.

A elevação, no entanto, ainda não tem data definida, nem quais os percentuais, segundo a Receita. "Vai ser escalonado, mas não se decidiu sobre os percentuais", disse o coordenador de estudos tributários e aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Rodrigues.

Em abril, o governo havia anunciado a alta de IPI e do PIS/Cofins sobre o setor, atualizando o redutor que define a tributação, e com expectativa de receitas extraordinárias de 1,5 bilhão de reais. A elevação começaria a vigorar em 1º de junho.

Mas, em 13 de maio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou atrás após os fabricantes ameaçarem subir os preços dos produtos, o que dificultaria ainda mais o trabalho da área econômica no controle da inflação.

Na ocasião, o ministro havia dito que a alta dos impostos, quando fosse adotada, ocorreria de forma gradual.

(Reportagem de Luciana Otoni)