Chinesa State Grid está aberta a investimento não estatal

terça-feira, 27 de maio de 2014 13:59 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A chinesa State Grid [STGRD.UL], operadora de energia domininante no país, irá abrir dois de seus setores de negócios para novos investidores, incluindo empresas privadas e não estatais, disse a mídia oficial nesta terça-feira.

Os dois setores abrangem redes de transmissão de energia e de equipamento de recarregamento de veículos elétricos e têm um valor de mercado estimado em 200 bilhões de iuanes (32 bilhões de dólares), noticiou a agência de notícias estatal Xinhua citando o representante da State Grid Wang Yanfang.

Investidores vão ajudar a State Grid a construir novas estações de carregamento de veículo elétrico em Pequim, Tianjin e Hebei, no norte da China e do Delta do Rio Yangtze --uma região próspera no sul da China, disse a China Business News em uma notícia separada.

O movimento faz parte do mais recente esforço de Pequim de promover uma reforma em empresas estatais e elevar a participação privada na China, onde as principais partes da economia permanecem nas mãos de grandes conglomerados governamentais.

Para elevar a privatização, o premiê chinês, Li Keqiang, disse em março que setores de telecomunicações, bancos, petróleo, eletricidade, ferrovias, desenvolvimento de recuros e serviços públicos serão abertos a capital não estatal.

A State Grid transmite e distribui energia para 1,1 bilhão de pessoas em quase 90 por cento da China.

(Por Koh Gui Qing)