China prevê lançar seu primeiro contrato futuro de petróleo este ano

quarta-feira, 28 de maio de 2014 10:15 BRT
 

XANGAI (Reuters) - A China tem como meta lançar seu primeiro contrato de petróleo este ano, disse o vice-presidente do órgão regulador da bolsa nesta quarta-feira, uma medida que pode dar ao segundo maior consumidor global de petróleo maior influência na formação de preços da commodity.

O atrasado contrato, proposto pela Bolsa de futuros de Xangai, será o primeiro contrato da China que permitirá a participação de investidores institucionais externos sem que eles tenham uma subsidiária local.

O contrato do petróleo tem sido adiado desde 2012.

Os investidores acompanham de perto a proposta do contrato denominado em iuan, que permitirá aos investidores estrangeiros fechamento em dólar, o que representaria uma marca na liberalização dos mercados de capitais da China.

Jiang Yang, vice-presidente da Comissão Reguladora de Títulos da China, disse em conferência da indústria que o trabalho de preparação para o contrato está praticamente concluído e que a bolsa vai se coordenar com outros órgãos reguladores para assegurar seu lançamento em tempo hábil.

O contrato precisará da aprovação de diversos órgãos, incluindo o regulador de câmbio da China, uma vez que a moeda chinesa não pode ser livremente convertida.

(Reportagem Fayen Wong)