Avianca diz que Venezuela lhe pagou apenas 4% da dívida

quarta-feira, 28 de maio de 2014 14:39 BRT
 

BOGOTÁ (Reuters) - A empresa aérea Avianca, uma das maiores da América Latina, informou nesta quarta-feira que o governo da Venezuela lhe pagou apenas cerca de 12 milhões de dólares, 4 por cento de uma dívida de 300 milhões de dólares por vendas de bilhetes em bolívares, a moeda venezuelana.

A Avianca Holding decidiu em meados de março reduzir suas rotas para a Venezuela e cancelar outras devido a dificuldades cambiais para monetizar os recursos de vendas de passagens no país.

A empresa aérea explicou que as autoridades da Venezuela comunicaram que irão discutir o pagamento do montante pendente pelas operações de 2013 em uma reunião com os diretores da companhia nas próximas semanas.

A redução de suas operações para a Venezuela foi a principal causa da queda no lucro líquido da empresa aérea, de 84 por cento, no primeiro trimestre, a 12,3 milhões de dólares.

A Avianca, do empresário brasileiro Germán Efromovich, e a Taca, da família Kriete de El Salvador, formam um conglomerado que opera mais de 150 aviões e voa para 100 destinos em 26 países.

O governo da Venezuela anunciou no começo desta semana que pagou a seis de 24 empresas aéreas estrangeiras parte dos 3,9 bilhões de dólares por divisas que não havia liquidado pela venda de bilhetes, em uma tentativa de solucionar a crise no setor.

Companhias de aviação internacionais têm sido afetadas por controles cambiais na Venezuela, que obrigam a venda de bilhetes em bolívares sem que eles possam ser convertidos em dólares para repatriação do capital.

(Por Luis Jaime Acosta)