Venda de veículos novos no Brasil deve encerrar maio em queda

sexta-feira, 30 de maio de 2014 11:34 BRT
 

SÃO PAULO, 30 Mai (Reuters) - As vendas de veículos novos no Brasil devem mostrar queda em maio, pressionadas pelo desempenho de carros e comerciais leves, em um período em que a indústria seguiu tomando medidas para cortar produção.

Segundo fonte do setor com acesso a dados preliminares de emplacamentos, as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus em maio até a quinta-feira somaram 273,54 mil unidades. Isso corresponde a uma média por dia útil de cerca de 13,7 mil unidades ante cerca de 15,2 mil em maio de 2013.

Em se mantendo a média de vendas para esta sexta-feira, as vendas de veículos novos devem encerrar o mês em 287,2 mil unidades, queda de 2 por cento sobre abril e de 9 por cento em relação a maio de 2013.

O desempenho deve contribuir para reforçar fraqueza do PIB neste primeiro semestre. Nesta quinta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Produto Interno Bruto de janeiro a abril cresceu 0,2 por cento sobre o quarto trimestre do ano passado, dentro do esperado pelo mercado.

Segundo os dados preliminares de licenciamentos, as vendas de abril e maio somam 580 mil veículos, queda de quase 11 por cento sobre o mesmo período de 2013. No acumulado do ano até quinta-feira, o setor tem licencimentos de 1,392 milhão de unidades, queda de 6 por cento sobre os cinco primeiros meses do ano passado.

A associação que representa as montadoras, Anfavea, manteve no início deste mês expectativa de que as vendas de veículos novos no Brasil em 2014 vão crescer 1,1 por cento, para 3,81 milhões de unidades.

Por segmento, as vendas de automóveis e comerciais leves em maio até quinta-feira somaram 259,2 mil unidades, queda de 7 por cento sobre o mesmo período de abril, segundo dados informados pela fonte. Já as vendas de caminhões, represadas no início do ano por atrasos em programas de financiamento do BNDES, subiram 12 por cento na mesma comparação, para 12 mil unidades. Os emplacamentos de ônibus tiveram queda de 2 por cento, a 2,3 mil unidades.

A associação que representa concessionários de veículos, Fenabrave, divulga dados oficiais de vendas de veículos, incluindo motos e implementos rodoviários na próxima terça-feira. Já a Anfavea, publicará números de produção e exportações na quinta-feira.

(Por Alberto Alerigi Jr.)