PSA Peugeot Citroen abre programa de demissão voluntária em fábrica no RJ

sexta-feira, 30 de maio de 2014 12:03 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A montadora francesa de veículos PSA Peugeot Citroen abriu um programa de demissão voluntária para funcionários de sua fábrica em Porto Real, no Rio de Janeiro, informou a companhia nesta sexta-feira.

O programa foi aberto após a empresa encerrar o terceiro turno da fábrica em fevereiro, deixando em suspenso os contratos de trabalho de 650 funcionários. A montadora tinha iniciado o terceiro turno em 2010.

"Esta medida (PDV) decorre da decisão da empresa de manter a produção da unidade em 2 turnos, tendo como objetivo adequá-la às vendas internas e às exportações destinadas especialmente para a Argentina, ambas em forte queda nos últimos meses", afirmou a montadora em comunicado à imprensa.

A fábrica da companhia em Porto Real produz os modelos 208, 207 sedã e hatch e a picape pequena Hoggar, da marca Peugeot. Na linha Citroen são produzidos os compactos C3, C3 Picasso e Aircross.

No Brasil, a montadora tem cerca de 4,7 mil funcionários, dos quais 3,5 mil na fábrica de Porto Real.

A suspensão dos contratos de trabalho do terceiro turno vale até julho. A parada desse turno reduziu o volume de produção da companhia em 27,5 por cento, para cerca de 450 veículos por dia, informou a empresa.

"Não há previsão de retorno do terceiro turno", informou a empresa, acrescentando que o PDV foi aberto para todos os funcionários da fábrica, não apenas para os 650 funcionários do último turno.

As vendas de veículos novos no Brasil de janeiro a maio sinalizam queda de 6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, segundo dados preliminares de emplacamentos informados à Reuters nesta sexta-feira por uma fonte do setor.

(Por Alberto Alerigi Jr.)