Produção da Petrobras sobe 0,4% em abril; paradas limitam crescimento

sexta-feira, 30 de maio de 2014 18:52 BRT
 

RIO DEIRO (Reuters) - A produção da Petrobras no Brasil e exterior somou 2,56 milhões de barris/dia de óleo equivalente (petróleo e gás) em abril, alta de 0,4 por cento ante o mês anterior e de 0,3 por cento na comparação com o volume extraído um ano antes, informou a empresa nesta sexta-feira, ressaltando que paradas para manutenção evitaram um crescimento maior.

Já a produção exclusiva de petróleo da Petrobras no Brasil, que responde pela maior parte do total produzido pela empresa, atingiu 1,933 milhão de barris por dia em abril, aumento de 0,4 por cento ante março e de 0,5 por cento sobre o mesmo mês do ano passado, quando foram produzidos 1,923 milhão de barris por dia.

"Em abril, de acordo com o planejamento plurianual, foram executadas paradas programadas para manutenção em algumas plataformas, o que contribuiu para o pequeno crescimento da produção em relação ao mês anterior", disse a Petrobras em nota.

Apesar do pequeno crescimento, a companhia manteve a sua meta de elevar a extração de petróleo em 7,5 por cento no Brasil (com margem de tolerância de 1 ponto percentual para mais ou menos) no final do ano, contra a média de 2013, de 1,931 milhão de barris por dia (bpd).

A estatal conta com a entrada em operação de novos sistemas neste ano, além do registro de recordes de produção no pré-sal.

No pré-sal das bacias de Santos e Campos, a Petrobras registrou aumento da produção em abril de 4 por cento, chegando a um volume de 411 mil barris por dia (bpd) em média, incluído o volume próprio e o operado para seus parceiros.

No dia 18 de abril, foi batido recorde diário de produção no pré-sal, com o patamar de 444 mil barris diários, devido ao crescimento da produção da plataforma P-58 e com a entrada de novo poço ligado à boia de sustentação de riser (BSR) instalada no campo de Sapinhoá. No dia 11 de maio, esse recorde diário foi novamente superado, quando a produção no pré-sal alcançou 470 mil barris por dia. "Esse resultado se deveu à entrada em operação, no dia 9 de maio, do poço 7-LL-22D-RJS, interligado ao FPSO (navio-plataforma) Cidade de Paraty, no campo de Lula, por meio de uma boia de sustentação de risers (BSR), tecnologia pioneira de sustentação de tubulações por meio de boias submersas", disse a empresa.

A estatal lembrou ainda que no mês de maio a P-62 iniciou suas atividades no campo de Roncador, na Bacia de Campos. "A esta plataforma serão interligados nos próximos meses um total de 22 poços, sendo 14 produtores de petróleo e gás e oito injetores de água", afirmou.

  Continuação...