Dow Chemical vê rivais europeias em desvantagem por insumos, diz jornal

segunda-feira, 2 de junho de 2014 16:50 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A Dow Chemical espera que a indústria química da Europa enfrente desvantagem competitiva contra rivais norte-americanas que pagam muito menos por eletricidade e matérias-primas devido à extração de gás de xisto, disse o presidente-executivo do grupo em entrevista ao jornal alemão Handelsblatt.

"A Europa precisa obter gás barato ou sair de certos mercados e negócios", afirmou Andrew Liveris ao jornal.

Nos Estados Unidos, os preços de energia elétrica estão caindo graças ao gás derivado do fraturamento hidráulico de rochas.

Na Alemanha, maior economia da Europa, empresas como Basf e Lanxess pagam alguns dos mais altos preços de energia do mundo, devido em grande parte à decisão do país de abandonar a energia nuclear e investir em energia verde.

A maior fabricante de produtos químicos dos EUA também espera uma concorrência mais forte de empresas na Ásia e no Oriente Médio.

Liveris quer expandir a produção em locais de menor custo e investir mais em pesquisa e desenvolvimento, disse o jornal.

(Por Kirsti Knolle)