Barclays corta centenas de postos no seu banco de investimento, dizem fontes

terça-feira, 3 de junho de 2014 07:11 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Barclays cortou nesta semana centenas de postos de trabalho em seu banco de investimento como parte do plano para reduzir o negócio em 7.000 colaboradores ao longo dos próximos três anos para diminuir custos, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

Os cortes serão principalmente na área de renda fixa, moedas e commodities (FICC, na sigla em inglês), ao invés de assessoria a operações e no segmento de ações. A FICC é a área que o Barclays e vários outros bancos como o UBS estão reduzindo devido à queda das receitas e regulamentações mais rígidas.

O número exato de empregos cortados não foi revelado, mas serão feitos cortes na Ásia, Europa e Estados Unidos, disseram as fontes. Os cortes mais recentes vão se somar aos mais de 400 postos já eliminados pelo banco britânico em seu banco de investimento este ano.

O presidente-executivo do Barclays, Antony Jenkins, freou no mês passado as ambições do banco de ser uma potência em Wall Street e disse que iria cortar cerca de um em cada quatro postos de trabalho na divisão, como parte de um plano para cortar 19 mil postos de trabalho em todo o banco.

"Como foi dito em 8 de maio, no momento da atualização da nossa estratégia, o Barclays planeja reduzir o número de funcionários de seu banco de investimento em cerca de 7.000 ao longo de três anos", disse um porta-voz do Barclays.

(Por Steve Slater)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7728)) REUTERS MA AC