Petrobras perde participação na produção brasileira de petróleo e gás

terça-feira, 3 de junho de 2014 16:24 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - A participação da Petrobras na produção brasileira de petróleo e gás recuou quase 10 pontos percentuais em um ano, com outras empresas mais do que dobrando sua produção no período favorecidas pela maior exploração do pré-sal, mostraram dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta terça-feira.

Em abril de 2014 a participação da estatal foi de 85,2 por cento na produção nacional de óleo e gás, ante uma fatia de 93,8 por cento uma ano antes.

Nesse mesmo período, outras concessionárias viram sua produção saltar 164 por cento, para 393,6 mil barris de óleo equivalente por dia (boepd), segundo dados da ANP analisados pela Reuters.

"São investimentos que elas (outras concessionárias) tiveram em parceria com a Petrobras, que estão maturando. Como a tendência da produção brasileira é crescer através do pré-sal, isso é normal", disse o especialista em energia Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie).

A extração de petróleo e gás abaixo da camada de sal, que tem batido recorde mensais, cresceu mais de 40 por cento em um ano, mostraram dados da ANP, para 503,6 mil boepd, informou a ANP.

A Petrobras, embora também registre um crescimento na produção do pré-sal, enfrenta um declínio mais rápido do que o esperado da extração de campos mais antigos, no pós-sal, segundo o especialista. Essa queda ocorre especialmente na Bacia de Campos, ainda a principal área produtora do país.

Nos últimos anos, para viabilizar técnica e financeiramente a exploração do pré-sal, nova fronteira da indústria petroleira no país que exige investimentos massivos, a Petrobras formou diversos consórcios com empresas estrangeiras. O maior contrato foi firmado para exploração da reserva gigante de Libra, que deve começar a produzir nos próximos anos.

A britânica BG foi a segunda principal concessionária no país em abril, com produção de 70 mil boepd em abril, alta de quase 70 por cento em 12 meses.

Segundo Pires, a concessionária deve reforçar ainda mais, nos próximos meses, sua posição como segunda principal produtora de óleo e gás do país, porque é sócia da Petrobras no campo de Lula, um dos mais promissores do pré-sal brasileiro.

A produção de petróleo do Brasil totalizou 2,146 milhões de barris por dia em abril, alta de 1,3 por cento ante o mês anterior e de 11,6 por cento frente abril de 2013. Incluindo a extração de gás, a produção nacional atingiu 2,667 milhões de boepd.