Nova mistura de biodiesel reduz exportação de óleo de soja, diz Abiove

quarta-feira, 4 de junho de 2014 12:55 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - O aumento na mistura de biodiesel no Brasil vai levar a um maior consumo de óleo de soja no país este ano, com parte desta nova demanda sendo atendida pelo produto que iria para a exportação, informou a associação das indústrias nesta quarta-feira.

O consumo interno de óleo de soja em 2014 deverá atingir 6,1 milhões de toneladas, alta de 300 mil toneladas ante estimativa anterior da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

A mistura de biodiesel no diesel vai subir para 6 por cento em julho e 7 por cento em novembro, ante os atuais 5 por cento, informou o governo federal no fim de maio. O óleo de soja é, no Brasil, a principal matéria-prima para o biodiesel.

Metade do volume adicional de óleo de soja virá de um processamento extra de grãos e a outra metade será redirecionada das exportações de óleo, que agora estão estimadas de 1,15 milhão de toneladas este ano, ante 1,3 milhão na previsão de maio.

A produção de óleo não crescerá na mesma medida que o consumo por margens apertadas no setor, em meio a problemas com créditos tributários.

A indústria reclama que não consegue utilizar, na venda de óleo, os créditos acumulados com a compra de grãos in natura.

"É um problema transformar nossos créditos tributários em dinheiro, monetizá-los. Isso dificulta a manutenção das margens. A indústria não consegue aproveitar integralmente as oportunidades de agregação de valor", disse à Reuters o secretário-geral da Abiove, Fabio Trigueirinho.

O atual estágio avançado da safra é outro motivo para que a nova demanda de óleo de soja seja atendida parcialmente por produto que seria destinado à exportação, segundo o executivo.   Continuação...