Ações europeias ampliam rali pós-BCE liderados por periféricos

sexta-feira, 6 de junho de 2014 14:33 BRT
 

Por Blaise Robinson

PARIS (Reuters) - As ações europeias ampliaram nesta sexta-feira ganhos trazidos por novas medidas do Banco Central Europeu (BCE) para impulsionar a recuperação da região pelo segundo dia, com um índice de blue chips da zona do euro alcançando uma máxima de seis anos.

O índice europeu de ações FTSEurofirst 300 .FTEU3, que reúne as principais ações do continente, fechou em alta de 0,6 por cento, a 1.388 pontos, enquanto o índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 .STOXX50E subiu 0,8 por cento para 3.294 pontos, um nível não visto desde 2008.

As bolsas periféricas da zona do euro tiveram um desempenho acima da média, levando o índice IBEX de Madri .IBEX a uma alta de 1,7 por cento e o FTSE MIB de Milão .MIB a fechar com ganho de 1,5 por cento, liderados por ações de bancos como o Santander (SAN.MC: Cotações) e o Intesa SanPaolo (ISP.MI: Cotações), à medida que investidores apostaram que os bancos da zona do euro se beneficiarão em sua maioria com as medidas do BCE.

O índice Euro STOXX 50 de Volatilidade .V2TX --usado para medir o custo de se proteger contra correções do mercado--, caiu para 13,4, retornando ao seu nível anterior à crise financeira iniciada em 2007.

As ações europeias começaram a subir na quinta-feira depois que o BCE cortou taxas de juros, lançou uma série de medidas para injetar dinheiro na economia da zona do euro e prometeu fazer mais para combater o risco de uma deflação como a do Japão. [nL1N0OM0ZT]

"É uma mudança decisiva do BCE, mas vamos ter em mente que o impacto na economia real levará de seis a nove meses", disse Christophe Donay, chefe de estratégia da Pictet, que tem 446 bilhões de dólares em ativos sob administração e custódia.

Em LONDRES, o índice Financial Times .FTSE subiu 0,66 por cento, a 6.858 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 0,4 por cento, a 9.987 pontos.   Continuação...