Bovespa tem maior alta em mais de 2 meses após pesquisa eleitoral

sexta-feira, 6 de junho de 2014 18:08 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa teve nesta sexta-feira sua maior valorização diária em dez semanas, com investidores voltando ao mercado após pesquisa do Datafolha mostrar queda das intenções de voto na presidente Dilma Rousseff nas eleições de outubro.

A alta também foi impulsionada por dados positivos do mercado de trabalho norte-americano.

O Ibovespa subiu 3,04 por cento, a 53.128 pontos, maior ganho desde 27 de março, quando subiu 3,5 por cento. O giro financeiro do pregão foi de 8,3 bilhões de reais.

No acumulado da semana, o índice subiu 3,69 por cento, também o melhor desempenho nas últimas dez semanas.

As ações de companhias estatais dispararam e tiveram as altas mais expressivas do índice. Os papéis preferenciais da Petrobras subiram 8,33 por cento, as ordinárias da Eletrobras ganharam 9,33 por cento e os papéis do Banco do Brasil subiram 5,31 por cento.

Mas a alta do índice foi generalizada. Apenas 6 das 71 ações do Ibovespa caíram.

O levantamento do Datafolha mostrou queda de 3 pontos percentuais da presidente Dilma Rousseff (PT), para 34 por cento das intenções de voto, enquanto seu principal adversário, Aécio Neves (PSDB), oscilou negativamente 1 ponto percentual, para 19 por cento. A pesquisa apontou ainda que a avaliação do governo piorou.

"Com a pesquisa, investidores voltaram a se animar e tomar um pouco mais de ativos de risco em seus portfólios. Ela chamou investidores de volta para o mercado", disse o analista Clear Corretora Raphael Figueredo. Assim, o índice testou a faixa de resistência entre 53.000 e 53.300 pontos, disse.   Continuação...