Dólar cai quase 1% ante o real após BC informar que estenderá intervenções

segunda-feira, 9 de junho de 2014 17:11 BRT
 

Por Patrícia Duarte e Tiago Pariz

SÃO PAULO (Reuters) - Diante da certeza de que o Banco Central vai estender suas intervenções no câmbio no segundo semestre, o dólar recuou cerca de 1 por cento ante o real nesta segunda-feira, firmando-se um pouco mais na banda informal de 2,20 a 2,25 reais.

Na semana passada, a moeda norte-americana chegou a se aproximar do patamar de 2,30 reais com o mercado especulando sobre as futuras ações do BC.

O dólar recuou 0,83 por cento, a 2,2310 reais na venda, chegando a 2,2235 reais na mínima do dia. O volume financeiro ficou em torno de 1,7 bilhão de dólares, segundo a BM&F.

"Com a renovação da intervenção, tira a pressão (sobre o câmbio) dos últimos dias", afirmou o gerente de câmbio da corretora Treviso, Reginaldo Galhardo, para quem a banda informal de 2,20 a 2,25 reais deve voltar a prevalecer.

Na noite de sexta-feira, o BC informou que estenderá seu programa de intervenção diária no câmbio para além de junho, mas não forneceu detalhes de como fará isso. O atual volume --de até 4 mil contratos de swaps por dia-- deve ser reduzido, segundo informações obtidas pela Reuters junto ao governo.[ID:nL1N0ON2AF]

Nos últimos dois meses, o dólar oscilou dentro de uma banda informal de 2,20 a 2,25 reais, patamar que o mercado acredita agradar a autoridade monetária por não ser inflacionário e não afetar as exportações do país.

Agora o mercado volta-se para os moldes da prorrogação. "Acabou a ansiedade, mas agora queremos saber se ele (BC) vai diminuir a ração diária e para quanto", disse o operador de câmbio de um banco nacional, que aposta na redução para 2 mil contratos diários.

Essa visão está baseada nos argumentos usados pelo próprio presidente do BC, Alexandre Tombini, que disse recentemente que a demanda por swaps cambiais teve "certo arrefecimento". [nL1N0O80UH]   Continuação...