Aneel propõe custo de capital de 7,16% em revisão tarifária

terça-feira, 10 de junho de 2014 14:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs um custo médio ponderado de capital (Wacc, na sigla em inglês) de 7,16 por cento, depois de impostos, no quarto ciclo de revisão tarifária das distribuidoras, frustrando expectativas de analistas que esperavam um percentual maior.

A proposta, que será submetida à audiência pública a partir de quarta-feira até 1 de setembro, representa uma redução ante o Wacc de 7,5 por cento definido para o terceiro ciclo de revisão tarifária. No segundo ciclo, o índice foi definido em 9,9 por cento.

A redução do Wacc a cada ciclo costuma a acontecer, mas o mercado esperava uma proposta mais alta. Analistas do Citi escreveram em relatório que esperavam um Wacc de 7,3 por cento e analistas da XP Investimentos falavam em cerca de 8 por cento. A proposta de Wacc inicial ainda pode mudar ao longo do processo de revisão tarifária.

O Wacc é importante para o cálculo da remuneração das distribuidoras e afeta as decisões de investimento das companhias. A proposta de Wacc leva em consideração o mercado de referência adotado, as questões relativas ao risco cambial e ao risco regulatório, o método de cálculo da estrutura de capital, entre outros itens.

Na proposta, o Wacc real antes de impostos é de 10,85 por cento.

Além de aprovar a audiência pública sobre o Wacc nesta terça-feira, a Aneel também abriu audiências sobre outros temas a serem considerados no quarto ciclo de revisão tarifária, incluindo a definição de Fator X e outras receitas, custos operacionais das distribuidoras, cálculo da base de remuneração regulatória e perdas de energia das companhias.

A Aneel fará ainda uma sessão presencial sobre as propostas recebidas nas audiências em 28 de agosto.

A revisão tarifária das distribuidoras de energia ocorre a cada quatro anos e é destinada a analisar o equilíbrio econômico-financeiro da concessão. No momento da revisão tarifária periódica são calculadas a receita necessária para cobertura dos custos operacionais eficientes e a remuneração adequada sobre os investimentos realizados.

(Por Anna Flávia Rochas)

 
A Aneel aprovou abertura de audiências públicas sobre metodologias para o quarto ciclo de revisão tarifária das distribuidoras. A autarquia propõe custo médio ponderado de capital de 7,16 por cento, depois de impostos. 06/02/2014 REUTERS/Paulo Whitaker