PRÉVIA-Mercado aposta em Ecorodovias em leilão da Tamoios, CCR pode ameaçar

quarta-feira, 11 de junho de 2014 14:22 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - Após participar de seis leilões de rodovias federais e não vencer nenhum, a Ecorodovias é indicada como uma das favoritas para vencer a concorrência na Parceria Público Privada (PPP) da rodovia Tamoios (SP), mas poderá enfrentar fortes disputas por um ativo considerado de grande atratividade.

A rodovia liga Vale do Paraíba ao litoral Norte do Estado, o que daria grandes sinergias à Ecorodovias que já administra o sistema Imigrantes-Anchieta, que liga a capital paulista à baixada santista.

A empresa não foi tão agressiva quanto rivais nos certames de rodovias federais, o que para muitos analistas indicava sua preferência pela Tamoios, porém, a rodovia também traz sinergias para outras empresas, como a CCR que administra a Dutra, entre São Paulo e Rio de Janeiro e que possui intersecção com a rodovia paulista.

"A Ecorodovias vem sendo conservadora (nos últimos leilões) e é público o interesse dela pela Tamoios", afirmou Renato Hallgren, analista do BB Investimentos, acrescentando que a empresa se beneficiaria de sinergias com o Sistema Imigrantes-Anchieta, dando a companhia menor necessidade de investimento em centro operacional, por exemplo.

"Vejo a CCR como uma concorrente mais forte, mas ela também está mais focada nos ativos que já ganhou", completou ele. No ano passado, a empresa venceu os leilões da rodovia BR-163 (MS) e do aeroporto de Confins feitos pelo governo federal, que juntos têm investimentos estimados em mais de 9 bilhões de reais no período de concessão.

Tanto a CCR, quanto a Ecorodovias já demonstraram publicamente ter interesse na rodovia Tamoios.

Ainda assim o analista não descarta surpresas, como ocorreu no ano passado com a Odebrecht Transport, que logo após vencer a concessão pelo aeroporto de Galeão (RJ), derrotando entre os concorrentes o consórcio da Ecorodovias, levou a "rodovia da soja", que consiste no trecho da BR-163 no Mato Grosso.

O analista Henrique Florentino, da Um Investimentos, considera que a Ecorodovias deve ser mais agressiva nessa disputa, mas ressalta que outras empresas, além da CCR, também devem participar intensamente.   Continuação...