Biosev estima moagem de 29 mi a 31,5 mi t de cana em 2014/15

quarta-feira, 11 de junho de 2014 19:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Biosev, segunda maior processadora de cana-de-açúcar do mundo, estima moer de 29 milhões a 31,5 milhões de toneladas na safra 2014/15, já considerando o efeito da seca que afetou o centro-sul do Brasil no começo do ano, o que permitirá à empresa elevar o uso de sua capacidade instalada, disse o presidente da companhia nesta quarta-feira.

Na temporada anterior, encerrada ao final de março, a Biosev moeu 30 milhões de toneladas.

"Se nós moermos 29 milhões, que é a taxa mínima do range (intervalo), teremos uma taxa de ocupação levemente superior à deste ano", disse Rui Chammas, presidente da Biosev, em entrevista à Reuters, para comentar os resultados da safra.

Na safra 2013/14, a taxa de utilização foi de 79 por cento. Na atual temporada, mesmo no piso da estimativa, este percentual pode chegar a 79,7 por cento, podendo chegar 86,5 por cento, se considerado o teto da estimativa da companhia.

O aumento no uso da capacidade veio em meio a um processo de reestruturação, que incluiu a interrupção da operação de uma usina, que gerou uma economia de 40 milhões de reais por mês.

Ao mesmo tempo, a empresa espera ser beneficiada por um cenário melhor de preços do açúcar e do etanol, que juntamente com a sua reestruturação.

Isso contribuir para que a Biosev volte a gerar fluxo de caixa positivo para cobrir seus investimentos, disse o executivo.

A companhia teve um prejuízo de 1,46 bilhão de reais no ciclo 2013/14, 137 por cento maior ante o ano anterior.

Chammas observou que depois de sofrer uma crise por excesso de oferta de açúcar, o retorno a situação de oferta e demanda mais equilibrada levará à recuperação dos preços de açúcar.   Continuação...