BCE não vê deflação na zona do euro e repete que agirá rapidamente se necessário

quinta-feira, 12 de junho de 2014 07:34 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) reiterou em seu boletim mensal nesta quinta-feira sua determinação em agir rapidamente com outra ação de política monetária, se necessário, acrescentando que não vê risco iminente de deflação na zona euro.

Como de costume, o editorial do boletim foi virtualmente idêntico à principal declaração de política da instituição, lida pelo presidente do BCE, Mario Draghi, na quinta-feira da semana passada, quando a autoridade monetária cortou as taxas de juros e anunciou um pacote de medidas para ajudar a economia.

O BCE disse no editorial que "se for necessário, vai agir rapidamente com uma maior flexibilização da política monetária".

"O Conselho do BCE é unânime em seu compromisso com o uso de instrumentos não convencionais também dentro de seu mandato caso se torne necessário para lidar com outros riscos de um período muito prolongado de inflação baixa", acrescentou.

Em um artigo intitulado "Há risco de deflação na zona euro?", o BCE acrescentou: "no nível agregado da área do euro, a situação atual não sugere que um episódio deflacionário completo é iminente".