Aeroportos do Rio têm 20% dos voos cancelados; Justiça proíbe manifestação de aeroviários

quinta-feira, 12 de junho de 2014 09:59 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - A Justiça Federal do Rio de Janeiro concedeu liminar proibindo manifestações do Sindicato Municipal dos Aeroviários do Rio de Janeiro (Simarj), que decretou paralisação de 24 horas a partir da zero hora desta quinta-feira, que prejudiquem o funcionamento da aviação civil ou ocupe aeroportos da cidade ou de seu entorno.

A multa pode chegar a 500 mil reais por hora de ocupação indevida e prejuízo da aviação civil, informou a Agência Nacional de Aviação Civil em nota nesta quinta-feira.

Nesta manhã, um pequeno grupo de aeroviários ocuparam parte de via de acesso ao Aeroporto do Galeão, causando grande congestionamento na região, de acordo com imagens da televisão Globo.

A Anac disse que está acompanhando a situação e vai continuar monitorando eventuais impactos nas operações. "A Agência esclarece que as empresas aéreas possuem planos de contingência elaborados para o período da Copa e que devem acioná-los em situações como essa."

O sindicato, vinculado à Força Sindical, afirmou em nota divulgada em seu site na noite de quarta-feira que a greve foi convocada após "nove meses de intensas negociações e devido à intransigência dos sindicatos patronais".

A categoria, formado por trabalhadores das companhias aéreas que trabalham em solo, cobra das empresas reajuste salarial real e abono relacionado à Copa.

O Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) disse que a greve está sendo convocada por um sindicato dissidente e que não pretende convocar uma paralisação.

Segundo informações da Infraero, da meia-noite até as 9h desta quinta, 6 dos 31 voos programados para o aeroporto do Galeão haviam sido cancelados, o equivalente a 19,4 por cento. O percentual é mais alto do que o índice global de cancelamentos de 8,4 por cento de todos os aeroportos da estatal, registrado na manhã desta quinta. No mesmo período, 6,5 por cento dos voos do Galeão estavam atrasados. A Infraero não informou os motivos dos cancelamentos e atrasos.   Continuação...