Reformulação doméstica da Peugeot tem início em Mulhouse

quinta-feira, 12 de junho de 2014 10:13 BRT
 

PARIS, 12 Jun (Reuters) - A PSA Peugeot Citroën anunciou nesta terça-feira que investirá 300 milhões de euros (408 milhões de dólares) para reformular e reduzir sua fábrica em Mulhouse no leste da França, conforme a montadora francesa começa a trabalhar em um plano de recuperação sob a liderança do novo presidente-executivo Carlos Tavares.

A companhia informou sindicatos sobre o lançamento de dois novos carros Peugeot grandes e um modelo compacto -- provavelmente para sua marca de luxo DS -- conforme reduz sua segunda maior fábrica doméstica para uma linha de produção sob os planos divulgados primeiramente pela Reuters em setembro.

"Isso é um alívio para nós, pois significa que agora teremos um futuro para além de 2020", disse Laurence Navarro, um representante do sindicato CFTC na fábrica no leste da França.

Sob Tavares, que assumiu o comando formalmente em março, a Peugeot vendeu fatias à parceira chinesa Dongfeng e à França, levantando 3 bilhões de euros para financiar seu plano de reestruturação.

Após perder mais de 7,3 bilhões de euros nos últimos dois anos de uma crise prolongada na Europa, a Peugeot prometeu cortar custos e sua linha de modelos buscando uma margem operacional de 2 por cento para 2018, subindo a 5 por cento até 2023.

A companhia vai usar um acordo de competitividade acertado com os sindicatos no auge da crise para cortar custos e funcionários ao mesmo tempo que dobra o fornecimento de peças de países com salários mais baixos e "adequa o tamanho" das instalações na França, disse também Tavares em 14 de abril.

(Por Gilles Guillaume e Laurence Frost)