Bovespa interrompe sequência de altas por Vale, mas tem 2a semana no azul

sexta-feira, 13 de junho de 2014 18:10 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta sexta-feira, guiado para baixo pelas ações da mineradora Vale e se ajustando ao movimento das bolsas externas na véspera, quando o mercado brasileiro ficou fechado por feriado em São Paulo pela abertura da Copa do Mundo.

O Ibovespa caiu 0,54 por cento, a 54.806 pontos, interrompendo sequência de quatro altas. Mas o índice teve seu segundo ganho semanal consecutivo, de 3,16 por cento. O giro financeiro do pregão foi de 5,7 bilhões de reais.

Os papéis da Vale exerceram a maior pressão de queda sobre o Ibovespa, após o ADR da companhia perder 3,6 por cento na quinta-feira em Nova York.

A empresa teve a recomendação cortada pelo Morgan Stanley para "equalweight" (em linha com a média do mercado), o que se somou à nova queda do preço do minério de ferro na China. O minério no mercado à vista renovou recorde de baixa dos últimos 21 meses nesta sexta-feira.

Além disso, investidores permaneceram atentos a combates no Iraque, depois que militantes sunitas islamitas invadiram a cidade de Mosul e se dirigiram ao sul, rumo a Bagdá, o que contribuiu para a alta dos preços do petróleo. As ações da companhia aérea Gol caíram quase 4 por cento, alinhadas com a baixa das ações de empresas aéreas dos Estados Unidos na véspera, em meio a preocupações sobre o custo do combustível.

A queda ocorreu apesar da Gol ter divulgado dados operacionais para maio considerados sólidos pelo banco UBS.

Na ponta positiva do Ibovespa, Souza Cruz e Cosan foram destaques.

Já a ação companhia de imóveis comerciais BR Properties chegou a subir 4,2 por cento neste pregão, após a empresa dizer que concluiu a bilionária venda de galpões industriais para a Global Logistic Properties Limited e anunciar a distribuição de 1,636 bilhão de reais em dividendos. Mas o papel esvaziou ganhos e acabou fechando em leve baixa.   Continuação...