Investimento direto estrangeiro na China em maio é o mais baixo em 16 meses

terça-feira, 17 de junho de 2014 07:36 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O volume de novos investimentos estrangeiros que a China atraiu em maio foi o mais baixo em 16 meses, afetado em parte pela desaceleração da economia, embora o Ministério do Comércio tenha dito que o cenário possa estar melhorando para os exportadores.

O Ministério do Comércio informou nesta terça-feira que a China atraiu 8,6 bilhões de dólares em Investimento Estrangeiro Direto (IED) em maio, queda de 6,7 por cento ante o ano anterior e o pior desempenho desde janeiro de 2013.

No acumulado do ano até maio, a China atraiu 49 bilhões de dólares em investimento estrangeiro direto, alta de 2,8 por cento sobre o mesmo período de 2013.

A desaceleração da segunda maior economia do mundo, com projeção de que o crescimento neste ano seja o menor em 24 anos, pode ter feito as empresas a reduzirem os investimentos na China, dizem economistas.

"A desaceleração do crescimento econômico é a principal razão, mas as altas barreiras impostas para que novas empresas entrem na China também são um fator", disse o economista Zhou Hao do ANZ Bank em Xangai.

(Por Aileen Wang e Koh Gui Qing)