Enel considera vender ativos no leste da Europa

quarta-feira, 18 de junho de 2014 10:36 BRT
 

ROMA (Reuters) - A Enel, maior concessionária de serviços públicos da Itália, pretende vender ativos no leste europeu como parte de seus planos para cumprir as metas de redução da dívida, disse uma fonte próxima ao assunto nesta quarta-feira.

Concessionárias de serviços públicos em toda a Europa têm se esforçado para manter a dívida sob controle, enquanto as margens têm sido negativamente afetadas pela menor demanda.

Muitas foram pegas de surpresa por uma onda na produção de energia a partir de fontes renováveis, principalmente solar e eólica, fazendo com que usinas termelétricas movidas a combustíveis fósseis ficassem disponíveis em excesso e levando a um colapso nos preços de energia no atacado.

A Enel, concessionária mais endividada da Europa, pretende reduzir sua dívida líquida para cerca de 37 bilhões de euros (50 bilhões de dólares) em 2014, ante 41,5 bilhões de euros no final de março, para ajudar a manter a sua classificação de grau de investimento.

"A dívida precisa ser cortada e assim ativos precisam ser vendidos. Tem havido interesse pelos ativos do Leste Europeu", disse a fonte.

A Enel se recusou a comentar.

(Reportagem de Alberto Sisto)