Ecorodovias e Triunfo disputam PPP da Tamoios com mais três grupos

quarta-feira, 18 de junho de 2014 15:03 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O leilão de concessão da rodovia paulista Tamoios em regime de Parceria Público-Privada (PPP) recebeu cinco propostas nesta quarta-feira, com o governo do Estado de São Paulo esperando lances agressivos para um projeto de difícil execução.

Todas as proponentes formaram consórcios para participar, sendo que entre os grupos estão Ecorodovias, Triunfo Participações, Galvão Engenharia, Queiroz Galvão e consórcio integrado pela espanhola Acciona e pela brasileira J&F Investimentos.

O critério de julgamento do vencedor da PPP será o de menor valor de contraprestação anual ofertada, a parcela que será paga pelo poder concedente ao parceiro privado. O valor máximo definido pelo governo paulista é de 156,86 milhões de reais.

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) não informou nesta quarta-feira quais foram os valores apresentados por cada proponente, mas acredita em agressividade das ofertas.

"Tendo concorrência, (o proponente) tem que fazer a melhor proposta possível. E isso faz com que empresas sejam agressivas", disse a diretora-geral da agência, Karla Bertocco, a jornalistas.

Segundo ela, a ideia é poder declarar o vencedor até o fim de agosto, após conferência de toda a documentação entregue pelos grupos, com o contrato sendo assinado entre outubro e novembro.

Essa será a primeira PPP em rodovias do Estado de São Paulo, segundo a diretora-geral da Artesp, já que as demais licitações foram concessões para a iniciativa privada, como é o caso das rodovias Bandeirantes e Anhanguera, que ligam a capital ao interior, e Imigrantes e Anchieta, entre a capital e o litoral.

O prazo da concessão patrocinada será de 30 anos e os investimentos necessários, que deverão ser realizados ao longo de todo este período, serão de aproximadamente 3,9 bilhões de reais.   Continuação...