Ações fecham com quedas, de olho no Iraque

sexta-feira, 20 de junho de 2014 07:33 BRT
 

SIDNEY (Reuters) - As ações asiáticas fecharam em queda nesta sexta-feira, deixando para trás recordes de alta, ainda em grande parte pela segunda semana de violência no Iraque que levou os preços do petróleo às máximas de nove meses.

Mesmo assim, estimulados pelos bilhões de dólares que o Federal Reserve, banco central norte-americano, está jogando na economia por meio de seu programa de estímulo, os mercados de ações ainda guardavam a mensagem otimista sobre a inflação da chair do Fed, Janet Yellen.

O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caia cerca de 0,60 por cento às 7h (horário de Brasília), com perdas na Coreia do Sul e China.

O índice Nikkei de Tóquio fechou com leve baixa de 0,08 por cento, após tocar o pico novo de cinco meses.

O renascimento do apetite pelo risco veio após a decisão, na quarta-feira, pelo Fed de se comprometer em manter as taxas perto de zero por algum tempo.

Forças do governo iraquiano lutaram contra militantes sunitas na quinta-feira pelo controle da maior refinaria de petróleo do país. Se a refinaria de 300 mil barris por dia permanecer fechada, Bagdá terá de importar mais petróleo para atender o consumo interno, apertando ainda mais os mercados de petróleo.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7732))

REUTERS PD MA