Alemanha confisca documentos que podem conter informações sobre evasão fiscal

sábado, 21 de junho de 2014 17:07 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Autoridades aduaneiras alemãs no Porto de Hamburgo confiscaram documentos que podem conter informações sobre as contas de supostos sonegadores de impostos, informou a mídia alemã neste sábado.

Dois contêineres com cerca de 14 mil documentos foram confiscados no final de maio, com alguns vindo de uma filial do banco privado Coutts, uma subsidiária da Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) nas Ilhas Cayman, informou o jornal Welt am Sonntag em uma cópia antecipada de um artigo a ser publicado no domingo.

A revista Focus também informou que as autoridades aduaneiras confiscaram um contêiner de documentos do Coutts vindo das Ilhas Cayman, que é frequentemente rotulada como um paraíso fiscal pelos críticos, em 20 de maio. Especialistas em finanças têm desde então avaliado o material, em busca de evidências de sonegação de impostos, disse a Focus.

Um porta-voz do Coutts disse à Reuters: "Nós não temos conhecimento de qualquer investigação sobre a nossa sociedade fiduciária ou seus documentos e estamos trabalhando com as autoridades para permitir que esses papéis sigam o seu caminho."

(Reportagem de Michelle Martin)