YPF diz que seus ativos não podem ser embargados por credores da Argentina

domingo, 22 de junho de 2014 11:05 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A petroleira estatal argentina YPF disse no sábado que, já que é uma companhia "independente", seus ativos não podem ser embargados para os credores que demandam pagamento total da dívida após o calote massivo do país em 2002.

Uma corte dos Estados Unidos decidiu na quarta-feira que a Argentina não pode continuar a pagar os credores que concordaram com a reestruturação de seus títulos após o calote de 2001-02 de 100 bilhões de dólares em dívidas, a menos que também pague 1,33 bilhão de dólares para os credores demandando pagamento total.

"A YPF é uma empresa independente e é administrada como tal em acordo com a lei. Seus ativos não pertencem à República da Argentina, e como tal não podem ser embargados pelos credores da República da Argentina", disse a empresa de petróleo à Reuters.

A presidente do país, Cristina Fernandez, disse na sexta-feira que seu governo irá negociar com todos os credores da Argentina em uma tentativa de evitar um novo calote na dívida que iria enfraquecer ainda mais a economia do país.

Seu governo ameaçou na quarta-feira que não poderia cumprir o pagamento de sua dívida, dizendo que não podia fazer o próximo pagamento de títulos, em 30 de junho, se tivesse de pagar os credores que não aderiram a reestruturação e os proprietários de seus títulos reestruturados.

(Por Jorge Otaola)