BNP Paribas está próximo de acordo de até US$9 bi com autoridades dos EUA

segunda-feira, 23 de junho de 2014 07:41 BRT
 

NOVA YORK/PARIS (Reuters) - O banco francês BNP Paribas deve pagar de 8 bilhões a 9 bilhões de dólares como parte de um possível acordo com autoridades dos Estados Unidos sobre violações de sanções, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto.

As autoridades dos EUA investigam se o BNP Paribas violou sanções dos EUA relacionadas principalmente ao Sudão entre 2002 e 2009, e se o banco evitou identificar informações de transferências bancárias para que as operações pudessem passar pelo sistema financeiro dos EUA sem levantar suspeitas, disseram as fontes.

O BNP Paribas tem negociado quase diariamente com autoridades dos EUA há semanas.

A investigação levou a mais de 100 bilhões de dólares em registros de violações em transações envolvendo Sudão, Irã e Cuba, disse uma fonte no domingo.

O potencial acordo poderá incluir uma declaração de culpa do BNP Paribas por violação de ato internacional, disse uma outra fonte familiarizada com a situação.

O ministro francês das Finanças, Michel Sapin, não fez comentários sobre um possível acordo em uma rádio francesa, mas repetiu a posição francesa que qualquer pena deve ser justa e proporcional.

No início deste mês, a Reuters informou que as autoridades norte-americanas que negociavam com o BNP Paribas chegaram a sugerir que o maior banco da França poderia pagar uma multa de até 16 bilhões de dólares, no que foi visto como uma tática de negociação em resposta a uma proposta do BNP Paribas de 1 bilhão de dólares.

Uma porta-voz do BNP Paribas não quis comentar o assunto.

(Por Karen Freifeld)